A história oral como opção metodológica nas pesquisas da Comunicação Social

  • Emmerson Aguilar

Resumo

Este artigo apresenta a História Oral e as suas possibilidades de contribuição para as pesquisas que são desenvolvidas na área das Ciências da Comunicação. O leitor encontrará neste texto os conceitos, a importância e as modalidades da História Oral em uma estrutura simples que possibilitará uma compreensão desta metodologia e suas aplicações. Outro aspecto que também recebeu atenção na narrativa foi a apresentação das características que distinguem a História Oral dos estudos da memória.

Biografia do autor

Emmerson Aguilar

Professor da Graduação em Administração e da Pós-graduação em Gestão de Pessoas e Gestão Empresarial na Estácio em Maceió-AL. Mestre em Estudos da Mídia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, especialista em Comunicação Empresarial pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió – CESMAC, bacharel em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL.

Referências

ALMEIDA, Luiz Sávio de. A história escrita no chão. Maceió: Edufal, 1997.
BONIN, Jiani Adriana. Explorações sobre práticas metodológicas na pesquisa em comunicação. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n° 37, pp.121-126, dez. 2008.
CARR, Edward H. Que é história? Paz e Terra: 1982. Disponível em: . Acesso em: 17 de julho de 2016.
Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil – CPDOC. Fundação Getúlio Vargas, Rio de janeiro. Disponível em: . Acesso em: 17 de julho de 2016.
FERREIRA, Marieta de Moraes. História oral: velhas questões, novos desafios. In: CARDOSO, Ciro Flamarion (Org.); VAINFAS, Ronaldo (Org.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.
LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Pesquisa de Comunicação: questões epistemológicas, teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, n° 1, pp.13-39, jan. 2004.
MALDONADO, Alberto Efendy et al. Metodologias de pesquisa em comunicação: olhares, trilhas e processos. Porto Alegre: Sulina, 2006.
MEIHY, José Carlos Sebe Bom. Manual de História Oral. São Paulo: Loyola, 1996.
RIBEIRO, Ana Paula de Araújo. São Vicente (RN) nos primeiros anos da TV: memória, sociabilidade e cotidiano. Dissertação (Mestrado em Estudos da Mídia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
SARLO, Beatriz. Tiempo pasado: cultura de la memoria y giro subjetivo. Una discusión. Buenos Aires: Siglo XXI Editores Argentina, 2007.
VALDATA, Marcela. Memoria. In: SZURMUK, Mónica; IRWIN, Robert McKee (Coord.). Diccionario de estudios culturales latinoamericanos. México: Siglo XXI Editores, 2009.
Publicado
2017-04-24
Como Citar
AGUILAR, Emmerson. A história oral como opção metodológica nas pesquisas da Comunicação Social. Anais da Conferência Brasileira de Folkcomunicação - Folkcom, [S.l.], n. XVIII, abr. 2017. ISSN 2236-2924. Disponível em: <http://anaisfolkcom.redefolkcom.org/index.php/folkcom/article/view/21>. Acesso em: 23 nov. 2017.
Seção
GT 1 - Teorias da Folkcomunicação: Fundamentos e Metodologia