Problemas teóricos da Folkcomunicação: exposição de questões

  • Guilherme Moreira Fernandes

Resumo

Este ensaio tem como objetivo lançar questões teóricas à cerca da teoria da Folkcomunicação, formulada por Luiz Beltrão em 1967, como tese de doutoramento defendida na UnB. Utilizamos como opção metodológica trabalhar com os conceitos expressos em obras publicadas como texto integral, mesmo ciente de que em artigos podemos encontrar outros importantes subsídios para esta crítica. Começamos a interpretação pelos dois livros basilares, lançados por Beltrão e, posteriormente a de seus discípulos diretos. Por fim, apresentamos a discussão apresentada por Isabel Amphilo (2010) e Iury Aragão (2017), em que ambos os autores agregaram importantes contribuições para a crítica folkcomunicacional.

Biografia do autor

Guilherme Moreira Fernandes

Doutorando em Comunicação e Cultura pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bolsista Capes. Diretor Administrativo da Rede Folkcom.

Referências

AMPHILO, Maria Isabel. A gênese, o desenvolvimento e a difusão da Folkcomunicação. 2010. 733f. Tese de doutorado (Doutorado em Comunicação) – Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2010.
ARAGÃO, Iury P. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressões de ideias. In: MARQUES DE MELO, José (org.). Fortuna Crítica de Luiz Beltrão: Dicionário Bibliográfico. São Paulo: Intercom, 2012. p. 77-85.
______. A construção de um santo popular: caso motorista Gragório. Teresina: Edupi, 2015.
______. Elos teórico-metodológicos da Folkcomunicação: retorno às origens (1959-1967). 2017. 251f. Tese de doutorado (Doutorado em Comunicação) – Programa de Pós-graduação em Comunicação, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2017.
BELTRÃO, Luiz. Comunicação e Folclore. São Paulo: Melhoramentos, 1971.
______. Folkcomunicação: a comunicação dos marginalizados. São Paulo: Cortez, 1980.
______. A Fokcomunicação não é uma comunicação classista. In:______. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: Umesp, 2004. p. 103-116.
______. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressões de ideias. 2ª ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2014.
BENJAMIN, Roberto. A fala e o gesto: ensaios de folkcomunicação sobre narrativas populares. Recife: Imprensa Universitária, 1996.
______. Folkcomunicação no contexto de massa. João Pessoa: UFPB, 2000.
______. Folkcomunicação na sociedade contemporânea. Porto Alegre: Com. Gaúcha de Folclore, 2004.
CARNEIRO, Edison. Dinâmica do Folclore. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.
CASTELO BRANCO, Samantha. Metodologia folkcomunicacional: teoria e prática. In: DUARTE, Jorge e BARROS, Antonio (orgs.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2006. p. 110-124.
FERNANDES, Guilherme M. Aproximações teóricas entre a Folkcomunicação e os Estudos Culturais. Revista Internacional de Folkcomunicação. Ponta Grossa, UEPG, Vol. 1, nº 18, 2011a. Disponível em:
http://www.revistas.uepg.br/index.php/folkcom/article/view/1454/1031. Acesso em 15 abr 2017.
______. As aproximações folkcomunicação com os Estudos Culturais Latino-americanos: interfaces do pensamento de Luiz Beltrão com Martín-Barbero, García Canclini e Beatriz Sarlo. In: CONGRESSO MUNDIAL DE COMUNICAÇÃO IBERO-AMERICANA, CONFIBERCOM, I. Anais... São Paulo: USP, 2011b. Disponível em: http://www.confibercom.org/anais2011/. Acesso em 05 jul 2013.
______. Comunicação e Folclore. In: MARQUES DE MELO, José (org.). Fortuna Crítica de Luiz Beltrão: Dicionário Bibliográfico. São Paulo: Intercom, 2012. p. 43-52.
______.; PINHEIRO, Júnior; MARTINS, Júnia. Reflexiones metodológicas en la investigación en Folkcomunicación. In: YÁÑEZ AGUILAR, Cristian et al. (Eds.). Folkcomunicación en América Latina: diálagos entre Chile y Brasil. Temuco, Chile: Universidad de la Frontera, 2016. p. 129-139.
GOBBI, Maria Cristina. Bibliografia da Folkcomunicação. In: BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: Umesp, 2004. p. 143-160.
______ et al. Bibliografia da Folkcomunicação. In: MARQUES DE MELO, José; FERNANDES, Guilherme M. Metamorfose da Folkcomunicação: antologia brasileira. São Paulo: Editae Cultural, 2013. p. 1039-1071.
HOHLFELDT, Antonio. Folkcomunicação: positivo oportunismo de quase meio século. In: SCHMIDT, Cristina (org.). Folkcomunicação na arena global: avanços teóricos e metodológicos. São Paulo: Ductor, 2006. p. 62-72.
______. Novas tendências nas pesquisas da Folkcomunicação: Pesquisas acadêmicas se aproximam dos Estudos Culturais. In: MARQUES DE MELO, José; FERNANDES, Guilherme M. Metamorfose da Folkcomunicação: antologia brasileira. São Paulo: Editae Cultural, 2013. p. 876-883.
JACKS, Nilda; ESCOSTEGUY, Ana Carolina. Objeções à associação entre Estudos Culturais e Folkcomunicação. Verso e Reverso. São Leopoldo, Unisinos, ano XVII, nº 37, 2003. Disponível em:
http://revistas.unisinos.br/index.php/versoereverso/article/view/7332. Acesso em 15 abr. 2017.
LAZARSFELD, Paul. Os meios de comunicação coletiva e a influência pessoal. In: SCHRAMM, Wilbur (org.). Panorama da comunicação coletiva. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1964. p. 87-96.
LUCENA FILHO, Severino A. A festa junina em Campina Grande-PB: uma estratégia de folkmarketing. João Pessoa: UFPB, 2007.
LUYTEN, Joseph. Folkcomunicação no contexto de massa (resenha). Comunicação & Sociedade: revista do programa de Pós-graduação em Comunicação da Umesp, São Bernardo do Campo, nº 34, p. 211-215.
______. Folkmídia: uma nova visão de folclore e folkcomunicação. In: SCHMIDT, Cristina (org.). Folkcomunicação na arena global: avanços teóricos e metodológicos. São Paulo: Ductor, 2006. p. 39-49.
MARQUES DE MELO, José. Folkcomunicação. In: ______ (org.). Folkcomunicação. São Paulo: ECA-USP, 1970.
______. Sistemas de Comunicação no Brasil. In: ______; FADUL, Anamaria; LINS DA SILVA, Carlos Eduardo. Ideologia e poder no ensino de comunicação. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979. p. 211-239.
______. Prefácio. In: BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: a comunicação dos marginalizados. São Paulo: Cortez, 1980. p. VII-XI.
______. Prefácio. In: BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: Umesp, 2004. p. 9-10.
______. Gêneros e formatos folkcomunicacionais: aproximação taxionômica. In: ______; GOBBI, Maria Cristina; DOURADO, Jacqueline. Folkcom – do ex-voto à indústria de milagres: a comunicação dos pagadores de promessas. Teresina: Halley, 2006. p. 140-151.
______; GOBBI, Maria Cristina; SATHLER, Luciano. (orgs.). Mídia Cidadã: utopia brasileira. São Bernardo do Campo: Umesp, 2006.
______. Mídia e Cultura Popular: história, taxionomia e metodologia da Folkcomunicação. São Paulo: Paulus, 2008.
PARK, Robert. Human Migration and the Marginal Man. American Journal of Sociology. Vol. 33, No. 6, May, 1928; pp. 881-893.
POPPER, Karl. Conjecturas e Refutações. Brasília: UnB, 1980.
SCHMIDT, Cristina. Cartografia da Folkcomunicação, 1998-2008, Fontes Impressas – Livros e fascículos. Palestra Proferida na XI Conferência Brasileira de Folkcomunicação, Natal, Rio Grande do Norte, UFRN, 02/set/2008.
______. Participação na Mesa “A Relevância dos Estudos de Folkcomunicação para o século XXI: Perspectivas contemporâneas para os Estudos de Folkcomunicação”. Palestra Proferida na XIV Conferência Brasileira de Folkcomunicação, Juiz de Fora, Minas Gerais, UFJF/Estácio de Sá, 05/maio/2011.
______. Folkcomunicação: a comunicação dos marginalizados. In: MARQUES DE MELO, José (org.). Fortuna Crítica de Luiz Beltrão: Dicionário Bibliográfico. São Paulo: Intercom, 2012. p. 85-97.
SILVA, Juremir Machado da. Ainda existe o popular? In: BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressões de ideias. 2ª ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2014. p. 21-28.
TESKE, Wolfgang. Cultura Quilombola na Lagoa da Pedra Arraiais-TO. Brasília: Senado Federal, 2010.
TRIGUEIRO, Osvaldo. Folkcomunicação & Ativismo Midiático. João Pessoa: UFPB, 2008.
Publicado
2017-04-24
Como Citar
FERNANDES, Guilherme Moreira. Problemas teóricos da Folkcomunicação: exposição de questões. Anais da Conferência Brasileira de Folkcomunicação - Folkcom, [S.l.], n. XVIII, abr. 2017. ISSN 2236-2924. Disponível em: <http://anaisfolkcom.redefolkcom.org/index.php/folkcom/article/view/22>. Acesso em: 18 nov. 2017.
Seção
GT 1 - Teorias da Folkcomunicação: Fundamentos e Metodologia