A inserção da Folkcomunicação nas revistas científicas: diálogo com as Epistemologias do Sul

  • Francisco José da Silva Rocha Filho
  • Alice Oliveira de Andrade
  • Itamar de Morais Nobre

Resumo

Apresenta-se o resultado da pesquisa sobre a inserção da Folkcomunicação nas revistas científicas (Qualis A1, B1, B2 e B3). Para fundamentar nosso trabalho de mapeamento quantitativo, por meio de uma pesquisa de estado da arte, propomos neste trabalho uma breve reflexão sobre a teoria beltraniana enquadrada na perspectiva das Epistemologias do Sul, de Boaventura de Sousa Santos. Percebemos o quanto a Folkcomunicação é uma ciência contra-hegemônica e pós-colonial que, apesar de ter uma quantidade reduzida de publicações nesses periódicos, figura-se como um espaço de resistência em uma revista segmentada e pode, por conseguinte, ser considerada como emergente, no que diz respeito à sua característica tradutora do pensamento popular, estimulando novas formas de produção do conhecimento científico.

Biografia do Autor

Francisco José da Silva Rocha Filho

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Membro Associado do Grupo de Pesquisa Ecomsul: Epistemologias e Práticas Emergentes e Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura, do Departamento de Comunicação Social, da UFRN (Natal-RN/Brasil).

Alice Oliveira de Andrade

Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Estudos da Mídia (PPgEM/UFRN). Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Bolsista CAPES. Membro Associado do Grupo de Pesquisa Ecomsul: Epistemologias e Práticas Emergentes e Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura, do Departamento de Comunicação Social, da UFRN (Natal-RN/Brasil).

Itamar de Morais Nobre

Docente e pesquisador do Departamento de Comunicação Social (DECOM) e do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia (PPgEM/UFRN). Filiado a Rede Folkcom – Rede de Estudos e Pesquisa sobre a Folkcomunicação. Membro Permanente do Grupo de Pesquisa Ecomsul: Epistemologias e Práticas Emergentes e Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura, do Departamento de Comunicação Social, da UFRN (Natal-RN/Brasil).

Referências

BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: a comunicação dos marginalizados. São Paulo: Cortez, 1980.
BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressão de idéias. Porto Alegre: EdiPUC-RS, 2001.
BOURDIEU, P. O Campo Científico. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p.122-155.
LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Pesquisa em Comunicação. 10 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2010.
NOBRE, Itamar de Morais; GICO, Vânia de Vasconcelos. A Folkcomunicação no contexto da epistemologia do sul: reflexões iniciais sobre uma descolonização das ideias. Revista Internacional de Folkcomunicação, Ponta Grossa, v. 13, n. 29, maio/agosto 2015. p. 31-46.
SANTOS, Boaventura Sousa. Um discurso sobre as ciências. 02. ed. São Paulo: Cortez, 2004.
SANTOS, Boaventura de Sousa; MENEZES, Maria Paula. [orgs.]. Epistemologia do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.
SCHMIDT, Cristina. A Folkcomunicação. In: GADINI, Luiz Sérgio; WOITOWICZ, Karina Janz (organizadores). Noções básicas de Folkcomunicação: uma introdução aos principais termos, conceitos e expressões. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2007.
Publicado
2017-04-24
Como Citar
ROCHA FILHO, Francisco José da Silva; ANDRADE, Alice Oliveira de; NOBRE, Itamar de Morais. A inserção da Folkcomunicação nas revistas científicas: diálogo com as Epistemologias do Sul. Anais da Conferência Brasileira de Folkcomunicação - Folkcom, [S.l.], n. XVIII, abr. 2017. ISSN 2236-2924. Disponível em: <http://anaisfolkcom.redefolkcom.org/index.php/folkcom/article/view/24>. Acesso em: 23 nov. 2017.
Seção
GT 1 - Teorias da Folkcomunicação: Fundamentos e Metodologia