Fanzines em Natal: passado, presente e futuro

  • Adalberto Almeida de Araújo Júnior

Resumo

O objetivo deste artigo é compreender a produção independente de fanzines em Natal/RN, enquanto meios de folkcomunicação. Buscou-se, através da pesquisa bibliográfica e do método de entrevistas, reunir dados acerca dos objetos estudados, bem como elencar e definir os agentes comunicacionais relevantes de cada período. Através da análise dos dados obtidos, tornou-se perceptível a relação entre os objetos de estudo, tanto no caráter colaborativo quanto nas características que os tornam fanzines. Por fim, compreendeu-se de que forma os fanzines se inserem nos processos de folkcomunicação, assim como a relevância da atividade fanzinesca natalense diante do cenário nacional de circulação destas publicações.

Biografia do autor

Adalberto Almeida de Araújo Júnior

Bacharel em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.
AZEVEDO, Tatiana. O Design como ferramenta auxiliar no desenvolvimento de Fanzine. 2016. 80 f. TCC (Graduação) - Curso de Design, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
BELTRÃO, Luís. Folkcomunicação: A comunicação dos marginalizados. São Paulo: Cortez, 1980.
CORNIANI, Fabio Rodrigues. A Internet na evolução do pensamento Folkcomunicacional. In: IX ENCONTRO DOS GRUPOS/NÚCLEOS DE PESQUISA EM COMUNICAÇÃO, 2009,
Curitiba. XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Curitiba: Intercom, 2009. p. 1 - 15.
DOWNING, John D. H. Mídia radical: rebeldia nas comunicações e movimentos sociais. 2. ed. São Paulo: Senac, 2004.
HERMAN, Edward; CHOMSKY, Noam. Manufacturing consent: The political economy of mass media. New York: Pantheon, 1988.
MAGALHÃES, Henrique. O que é fanzine. São Paulo: Brasiliense, 1993.
MCNEIL, Legs; MCCAIN, Gillian. Mate-me por favor: A história sem censura do punk. 6. ed. Porto Alegre: L&PM, 2013.
MORAES, Everton. A escrita como guerra: Ética e subjetivação nos fanzines punk. In: MUNIZ, Cellina (Org.). Fanzines: Autoria, subjetividade e invenção de si. Fortaleza: Edições Ufc, 2010. PAIVA, Lara. A história dos fanzines em Natal. 2016. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2017.
SANTIAGO, Silvio. Delírio Urbano e mais fanzines e alternativos dos anos 80. In: MEDEIROS, Jota. Delírio Urbano. Natal: Sebo Vermelho, 2014.
TRIBO Editora. 2017. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2017.
Publicado
2017-04-18
Como Citar
JÚNIOR, Adalberto Almeida de Araújo. Fanzines em Natal: passado, presente e futuro. Anais da Conferência Brasileira de Folkcomunicação - Folkcom, [S.l.], n. XVIII, abr. 2017. ISSN 2236-2924. Disponível em: <http://anaisfolkcom.redefolkcom.org/index.php/folkcom/article/view/27>. Acesso em: 18 nov. 2017.
Seção
GT 2 - Morfologia da Folkcomunicação: Gêneros e Formatos