Atendimento à pessoa surda nos serviços básicos de saúde

  • João Wictor Leandro
  • Joyce Buarque
  • Marcela Nogueira

Resumo

A comunidade surda é composta por pessoas que usam a língua de sinais (LS) como seu meio de comunicação, tendo cultura própria e características únicas, a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS é a ponte para o acesso do surdo à sociedade como um todo.Contudo , com essa pesquisa foi observado que o conhecimento da língua pela sociedade ainda é bastante deficiente, limitando o surdo em seu desenvolvimento social, como por exemplo, a obtenção de um atendimento de qualidade em serviços de saúde. A utilização da folkcomunicação  na contribuição da inclusão social, através de conteúdos destinados à comunicação com o público alvo, proporciona um bom resultado para a manutenção da qualidade de vida dos surdos e do pessoal que faz o atendimento.


Projeto orientado pela professora Betania Maciel da Faculdade Integrada de Pernambuco (FACIPE)´ e membro do Núcleo de Pós-Graduação (NUFA) da instituição. 

Biografia do Autor

João Wictor Leandro

Aluno do curso de odontologia da FACIPE.

Joyce Buarque

Aluna do curso de odontologia da FACIPE.

Marcela Nogueira

Aluna do curso de odontologia da FACIPE.

Referências

BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: UMESP, 2004. Disponível em: . Acesso em 29 março. 2017.
Assistência ao surdo na área de saúde como fator de inclusão social Disponível em: Acesso em 29 março. 2017.
O atendimento em saúde através do olhar da pessoa surda Disponível em:
Acesso em 29 março. 2017.
Publicado
2017-04-18
Como Citar
LEANDRO, João Wictor; BUARQUE, Joyce; NOGUEIRA, Marcela. Atendimento à pessoa surda nos serviços básicos de saúde. Anais da Conferência Brasileira de Folkcomunicação - Folkcom, [S.l.], n. XVIII, abr. 2017. ISSN 2236-2924. Disponível em: <http://anaisfolkcom.redefolkcom.org/index.php/folkcom/article/view/87>. Acesso em: 23 nov. 2017.